Homeopatia

A homeopatia foi desenvolvida há 200 anos pelo médico alemão Samuel Hahnemann que, insatisfeito com a terapêutica agressiva da medicina convencional de sua época, buscou um novo método de tratamento com menos efeitos colaterais, que fosse mais suave e duradouro. Pela filosofia homeopática, as doenças têm seu início em um desequilíbrio da energia vital do organismo, estando o tratamento embasado em quatro pilares: Experimentação no Homem São, Lei da Semelhança, Medicamento Único e Doses Infinitesimais.

Baseado neste princípio, o médico homeopata vai prescrever o medicamento mais indicado a seus pacientes, sempre individualizando para cada um de acordo com as suas peculiaridades. Ou seja, sendo cada organismo diferente dos outros, dois pacientes com a mesma queixa (rinite, por exemplo) provavelmente serão tratados com medicamentos diferentes, cada um com o mais apropriado às suas características próprias. Como esse desequilíbrio atinge o organismo inteiro, todos os sintomas são importantes para determinar qual o medicamento para cada paciente e não apenas os de uma doença isoladamente - uma vez que todo o organismo sofre com o fígado doente e não apenas aquele órgão.

Os medicamentos são produzidos a partir de um dos três reinos (animal, vegetal ou mineral) e possuem um método singular de preparo chamado dinamização, por meio do qual as substâncias têm sua toxicidade diminuída (tornando possível o uso de substâncias que seriam venenosas) e seu poder medicamentoso incrementado. São dispensados na forma de glóbulos ou líquida e sua potência também é ajustada à sensibilidade de cada paciente no decorrer do tratamento. Os efeitos são percebidos logo no início do tratamento.

O tratamento pode ser iniciado na fase aguda ou crônica, paralelamente a qualquer tratamento alopático, o qual pode ser retirado gradativamente conforme não seja mais necessário e isento de riscos para o paciente - caso contrário é mantido. Pacientes em vigência de tratamento psicoterápico também costumam se beneficiar da associação.

Desse modo, ao restabelecer e manter o equilíbrio da energia vital, a homeopatia cuida da saúde de forma global. Além disso, age preventivamente ao perceber, pelos sintomas, o começo de um distúrbio vital antes de a doença se instalar completamente (quando, por exemplo, a pessoa começa a não se sentir bem, mas nos exames complementares realizados nada é comprovado).





[ voltar para dicas & saúde ]


Patrocinador







Parceiros

 






Newsletter

Receba nossa newsletter






Redes Sociais

Twitter Facebook Orkut

Site desenvolvido por Treino Online | Copyright 2009-2017 - Todos os direitos reservados à Flávio Freire Assessoria Esportiva